01092014Seg
AtualizaçãoQua, 18 Jun 2014

Artigos

Dia das Crianças – Recontando a “História da Lagarta”

Foi recontada para todas as crianças da Evangelização a História da Lagarta, referente à aula Deus Pai: Pequenos animais da terra.

 Desenvolvimento da Aula                                                                                                                                                           1) Dar boas vindas. Cantar músicas de apresentação e outras músicas.

Música de apresentação

“Bom dia (nome da criança) do meu coração,                                                                                                                               Você está na evangelização,                                                                                                                                                          Hoje é dia de brilhar a luz,                                                                                                                                                            Vamos estudar o evangelho de Jesus.”

Canta-se com o nome e todas as crianças.

História:                                                                                                                                                                                 História da Lagarta (construída por Daniela Tonidandel, adaptada por Sandra)                                                                              (Tema: Deus Pai: Pequenos animais da terra)

Eu vou contar para vocês a história de uma lagarta que era conhecida por todos no jardim onde morava pelo nome de Feia. Não, não que eu achasse feia, como todos de lá, eu a achava bem bonitinha... ah! Eu acho que ela está aqui! Vejam por vocês, o que acham, ela é mesmo feia? Ah! Vejo que nem todos tem a mesma opinião..., talvez seja mesmo confusa essa situação...                                       

Mas o fato é que a lagarta conhecida como Feia resolveu um dia passear pelo jardim e depois de tanto andar se cansou e procurou um lugarzinho para poder descansar.                                                                                                                                             

Andou, andou pelo jardim, passou pelas flores perfumadas e finalmente encontrou uma linda árvore. Nessa árvore morava um macaco e a lagarta conhecida como Feia perguntou a ele se podia ali morar. Ele pensou, pensou... e disse que não queria uma lagarta tão feia morando naquele lugar.                                                                                                                                                                   

A lagarta ficou muito triste, mas pensou que havia outras árvores e saiu a procurar.

Andou, andou pelo jardim, passou pelas flores perfumadas e estava muito cansada, e finalmente encontrou outra linda árvore. Nessa árvore morava um caxinguelê e a lagarta conhecida como Feia perguntou a ele se podia ali morar. Ele pensou, pensou... e disse que não queria uma lagarta tão feia morando naquele lugar.

 A lagarta novamente ficou muito triste, mas pensou que havia outras árvores e saiu a procurar.

 Andou, andou pelo jardim, passou pelas flores perfumadas, cada vez mais cansada e finalmente encontrou outra linda árvore. Nessa árvore morava um colibri e a lagarta conhecida como Feia perguntou a ele se podia ali morar. Ele pensou, pensou... e disse que, “claro, amiga lagarta, afinal todos nós fomos criados por Deus, por que eu não iria deixar?”

 E a lagarta ficou morando ali na árvore do colibri e começou a sentir um sono, um sono tão forte e começou a descansar. E de tanto descansar ela se transformou em um casulo e paradinha ficou mais tempo por lá.                                                                            

Até que chegou um dia muito especial. Foi como se a lagarta passasse pelo túnel da evolução. Ela acordou e sentiu uma vontade de se esticar, esticar e.... se transformou numa linda borboleta!

A borboleta que era chamada de Linda saiu voando e passou perto da árvore do macaco que perguntou se ela queria ali morar, afinal era tão linda e só podia ser uma criação de Deus! Mas ela pensou, ora, criação de Deus eu também já era quando era uma lagarta querendo descansar... Mas preferiu agradecer o convite e dizer que agora ela queria voar!                                                                                 

A borboleta que era chamada de Linda saiu voando e passou perto da árvore do caxinguelê que perguntou se ela queria ali morar, afinal era tão linda e só podia ser uma criação de Deus! Mas ela pensou, ora, criação de Deus eu também já era quando era uma lagarta querendo descansar... Mas preferiu agradecer o convite e dizer que agora ela queria voar!

 

E quando ela se cansou um pouco e precisava descansar, voltou para a árvore do amigo colibri e resolveu por lá morar.

 

E o que aconteceu depois?

 

A borboleta que era chamada de Linda botou alguns ovinhos na árvore do colibri que se transformaram em lindas lagartas e continuaram essa história que não tem jeito de terminar.

 

Porque na criação de Deus é assim: começa sempre um novo começo quando a gente pensa que chegou ao fim! (Simples assim!)